segunda-feira, 18 de janeiro de 2021

Partidos, movimentos sociais, políticos e amigos se despedem de Olavo Ataíde, ex-presidente do PT no RN

“Se você colocasse Olavo numa sala de 4 por 4 metros junto com a bateria da Mangueira e pedisse para ele escrever um texto para ser lido em plenário dali a 20 minutos ele escrevia e entregava o melhor texto possível”. As palavras são presidente estadual do PT no Rio Grande do Norte Júnior Souto sobre as habilidades e o poder de concentração do amigo que acabara de perder.

Pensador, analista político, estudioso, fundador e ex-presidente do PT no Estado, Olavo Ataíde morreu nesta segunda-feira (18) após uma parada cardíaca. Ele vinha lutando há alguns meses contra um câncer no estômago, chegou a receber alta, mas voltou a ser internado semana passada. Na sexta-feira (15), fez nova cirurgia para desobstrução do intestino. Nas últimas 48 horas, Olavo sofreu um infarto, enfrentou quatro paradas cardíacas e não resistiu.

O velório começa a partir das 19h, na rua Acui, 138-B, Bairro Nordeste (casa de esquina). Já o sepultamento ocorre entre 8h e 10h de terça-feira (19), no cemitério Bom Pastor I.

Tão logo a notícia da morte de Olavo Ataíde foi divulgada, vários amigos, colegas e pessoas próximas se manifestaram nas redes sociais. Sindicatos, associações, movimentos sociais, políticos e partidos, como o PCdoB e a Consulta Popular, também se solidarizaram.

Natural de Natal (RN), era formado em Letras pela UFRN, tinha 59 anos de idade e atuava como assessor parlamentar do deputado estadual Francisco do PT, que divulgou uma nota lembrando de quando o conheceu:

– Conheci Olavo ainda na década de 80, quando ele trabalhava na OCERN (Organização das Cooperativas do Estado do RN). Olavo sempre foi um defensor da organização social na luta pelos direitos dos que mais precisam. Fazia política com convicção, porque acreditava nela como agente de transformação da vida das pessoas. Foram os ideais que nos aproximaram e nos levaram a militar juntos no PT, no qual Olavo estava filiado há mais de 40 anos. Sua partida é uma grande perda para a nossa luta, meu amigo. Vai fazer uma grande falta. Continuaremos aqui inspirados pelo seu legado”, disse.

Ataíde era ligado ao grupo político da atual governadora do Rio Grande do Norte Fátima Bezerra (PT), de quem foi assessor durante toda a trajetória parlamentar da petista, incluindo os mandatos de deputada estadual, federal e senadora. Entre 2013 e 2016 assumiu a presidência estadual do PT, cargo ocupado hoje por Júnior Souto.

agência Saiba Mais procurou a governadora para falar sobre amigo e ex-assessor, mas ela estava incomunicável, em voo vindo de São Paulo para Natal no momento da produção desta matéria.

Militância, comprometimento e qualificação


Para além do Partido dos Trabalhadores, assessorava movimentos sociais, foi peça-chave na construção da Frente Brasil Popular no Estado e era visto com frequência acompanhando a cena musical da cidade, especialmente os eventos realizados no Centro Histórico. Era pai de quatro filhos, entre eles a produtora, professora e artista Ju Ataíde.

Mais do que um militante político, Souto conta com a voz embargada que perdeu um amigo, com quem dividiu análises políticas, tarefas partidárias e pelo menos três décadas de companheirismo:

– A intensidade da presença de Olavo e a qualidade da contribuição militante dele forjaram um reconhecimento entrevado no ambiente partidário e também fora desse espaço. Uma contribuição sobretudo aos movimentos sociais que constituíram os vínculos afetivos estabelecidos nessas décadas inteiras que ele desempenhou esses papeis. É uma das perdas mais sentidas pela dimensão afetiva da vinculação dele com aqueles que tem uma longa trajetória de construção do partido”, destacou o atual presidente da sigla, que cita a importância de Olavo no processo de reconstrução da Frente Brasil Popular, que reúne entidades, sindicatos, partidos e militantes.

“O papel desempenhado por Olavo dentro da Frente Brasil Popular foi muito importante. Era alguém de extrema solicitude e dedicado à formação política, um elaborador como poucos, de uma memória histórica prodigiosa, um militante de muitas leituras e análises com elementos muito consistentes sobre as lutas dos trabalhadores”, pontou.

A militância de Olavo Ataíde começa ainda nos anos 1970, antes da fundação do PT, junto a movimentos de jovens ligados à Igreja Católica. O jornalista e escritor Carlos Peixoto destacou o trabalho do petista em defesa das causas populares e lembrou de uma experiência dividida no bairro das Quintas:

– Uma grande perda. Conheci Olavo no movimento de jovens nas Quintas, reunidos em torno da paróquia liderada por padre Thiago. Tempos das primeiras leituras políticas, ações sociais junto às comunidades carentes, reuniões e ensaios de um grupo de teatro amador que, certa vez, apresentou em plena Semana Santa, na missa dominical da Igreja de N.S. do Perpétuo Socorro, uma versão política da Paixão de Cristo (o que nos valeu uma reprimenda e quase expulsão da paróquia). Depois, nos distanciamos durante a organização do movimento secundarista, a criação do PT, na universidade… Mas nunca nos perdemos de vista. Um grande militante e defensor das causas populares. Sério, comprometido”, disse.

A direção estadual do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra soltou uma nota de pesar lembrando da empatia e das lutas travadas ao lado de Olavo:

– O companheiro Olavo sempre foi um defensor do MST em todos os espaços que ocupou, militante de esquerda dedicou sua vida na luta pela terra, na luta pela transformação social e uma vida digna a todos os brasileiros e brasileiras. Sua partida para nós é irreparável por sua dedicação sem tamanho em ajudar nossa causa. Sabemos que agora ele terá o descanso merecido. Carregaremos seu legado de luta em todas nossas ocupações, mobilizações e espaços de formação política”, diz o comunicado.

Olavo Ataíde participando pela Frente Brasil Popular de atividade no Centro de Ensino e Formação Patativa do Assaré.

Políticos do PT lamentam perda

Olavo atuava nos bastidores e tinha uma leitura própria da cena política local e nacional, sempre contextualizando informações e decisões do momento com dados e fatos históricos. Era um dos quadros mais qualificados da esquerda no Rio Grande do Norte.

O senador Jean Paul Prates lembrou que trabalhou com Olavo na construção do plano de governo do PT em 2018 e destacou o papel do companheiro de partido na campanha à prefeitura de Natal de 2020


Nenhum comentário: