Pular para o conteúdo principal

PI 072813 (02)

PI 072813 (02)

Torreão FM web

PI 072813 (01)

PI 072813 (01)

ALRN PI 011818 28 03 24

ALRN PI  011818   28 03 24

LAPAC JOÃO CÂMARA - 3262-3478 - 99401-7616


Brasil diz acompanhar com ‘grave preocupação’ ataque do Irã a Israel e insta comunidade internacional a evitar ‘escalada’


O Itamaraty disse que acompanha com “grave preocupação” o ataque de Irã contra Israel, neste sábado (13). Em nota, o órgão pediu “máxima contenção” a Irã e Israel e conclamou a comunidade internacional a evitar uma escalada no conflito.

Veja íntegra da nota:

“O governo brasileiro acompanha, com grave preocupação, relatos de envio de drones e mísseis do Irã em direção a Israel, deixando em alerta países vizinhos como Jordânia e Síria. Desde o início do conflito em curso na Faixa de Gaza, o Governo brasileiro vem alertando sobre o potencial destrutivo do alastramento das hostilidades à Cisjordânia e para outros países, como Líbano, Síria, Iêmen e, agora, o Irã. O Brasil apela a todas as partes envolvidas que exerçam máxima contenção e conclama a comunidade internacional a mobilizar esforços no sentido de evitar uma escalada. O Governo brasileiro recomenda que não sejam realizadas viagens não essenciais à região e que os nacionais que já estejam naqueles países sigam as orientações divulgadas nos sítios eletrônicos e mídias sociais das embaixadas brasileiras. O Itamaraty vem monitorando a situação dos brasileiros na região, em particular em Israel, Palestina e Líbano desde outubro passado”.

Veja o que se sabe sobre o ataque:

  • O Irã lançou mais de 200 drones e mísseis (balísticos e de cruzeiro) para atacar Israel.
  • A previsão era que eles demorariam horas para chegar ao destino.
  • No caminho, parte deles foi derrubada por aeronaves de Israel, dos EUA, do Reino Unido e da Jordânia.
  • Perto das 20h, as primeiras explosões e sirenes de aviso foram ouvidas em Israel.
  • O serviço nacional de emergência médica local informou que uma menina de 10 anos ficou gravemente ferida, no deserto de Negev, por estilhaços de um artefato para interceptar drones.
  • Um centro militar de Israel foi atingido, sem maiores prejuízos.
  • Às 19h, ainda antes de os artefatos chegarem a Israel, a missão do Irã na ONU afirmou que o ataque estava encerrado, referindo-se a ele com uma “ação legítima”.
  • Pouco depois das 20h, a FDI informou que os moradores de Israel não precisavam mais se abrigar.

Fonte: g1

Comentários