terça-feira, 19 de janeiro de 2021

Índia estuda transportar 2 milhões de doses de vacina ao Brasil ‘discretamente’

Foto: Francis Mascarenhas/Reuters

Em meio ao descompasso sobre quando os 2 milhões de doses da vacina da Covid-19 devem ser enviados ao Brasil, o governo da Índia estuda a possibilidade de transportar os imunizantes. É o que a reportagem apurou, em Mumbai, na Índia. A ideia seria evitar um eventual excesso de publicidade na negociação, razão pela qual o envio teria sido freado.

Na semana passada, foram divulgadas fotos da aeronave que buscaria as doses, com um adesivo escrito “Brasil Imunizado somos uma só nação”. Temendo represálias políticas em pleno início da Campanha Nacional de Imunização, o governo indiano postergou a ação. Se responsabilizar pelo transporte tornaria a operação mais discreta, ao sabor do que a opinião pública na Índia gostaria.

Em meio ao cenário indefinido, o presidente Jair Bolsonaro se reuniu, na terça-feira (19), com o embaixador da Índia no Brasil, Suresh K. Reddy e o ministro das relações Relações Exteriores, Ernesto Araujo. A reportagem apurou que o Brasil espera receber, nesta quarta-feira (20), uma posição do primeiro ministro Narendra Modi, sobre quando as doses da vacina da Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, devem ser entregues.

Em coletiva na segunda-feira (18), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, falou que as reuniões entre as nações têm sido diárias e que o impasse deve ser resolvido em breve, “está sinalizado nos próximas dias dessa semana o embarque da carga pra cá”.

O tom adotado pelo ministro é otimista em relação ao do laboratório que produz as vacinas na Índia, Serum Institute of India. Em entrevista ao jornal The Times Of India, na última sexta-feira (15), o diretor do instituto falou que a exportação aconteceria em cerca de duas semanas. A reportagem entrou em contato com o Ministério das Relações Exteriores da Índia, para confirmar a data, mas até agora não teve resposta.

CNN Brasil

Nenhum comentário: