20 dos 27 vereadores de Uberlândia são alvos de operação contra desvio de verba de gabinete


Vinte dos 27 vereadores de Uberlândia são alvos na manhã desta segunda-feira (16) de uma operação do Ministério Público de Minas Gerais (MP-MG) que apura desvio de verbas de gabinete.

Entre os investigados estão o presidente da Câmara Hélio Ferraz, o Baiano (PSDB), e os vereadores que Juliano Modesto (SD), que já estava preso, e Alexandre Nogueira (PSD), que cumpre prisão domiciliar.

O G1 não fez contato com a defesa dos envolvidos.

Ao todo, são cumprido 40 mandados de prisão e 42 de busca e apreensão, inclusive na Câmara. O grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do MP-MG, responsável pela ação, não informou qual é o tipo de mandado cumprido contra cada um dos 20 vereadores investigados.

Segundo o Gaeco, a operação investiga desvio de recursos da verba indenizatória de gabinete da Casa, por meio de uso de notas fiscais frias de gráficas.

Esta reportagem está em atualização. Via G1


Postar um comentário

0 Comentários