Advogados pedem ao MPF exame de sanidade mental de Bolsonaro


Um grupo de advogados solicitou (íntegra) neste sábado (21) ao Ministério Público Federal do Distrito Federal (MPF-DF) que o presidente Jair Bolsonaro seja interditado, ou seja, considerado incapaz para os atos da vida civil.
O conjunto intitulado de "Advogados e Advogadas pela Democracia" pede que seja feita uma avaliação psiquiátrica de Jair Bolsonaro.
O motivo para a ação é a atuação do presidente da República em relação a crise do coronavírus, que ora minimiza a doença, ora a trata como caso um sério. De acordo com a representação, as atitudes de Bolsonaro parecem "configurar considerável grau de desorientação e confusão psíquica".
Fonte: Congresso em Foco

Postar um comentário

0 Comentários