sábado, 7 de março de 2020

Fátima quer mais mulheres na política, mas só tem 5 no 1º escalão de seu Governo

Fátima quer mais mulheres na política, mas só tem 5 no 1º escalão de seu Governo

Única mulher a comandar um estado brasileiro, Fátima Bezerra (PT), governadora do Rio Grande do Norte, defendeu a paridade de representação de gênero no Congresso. “É o correto. Nós, mulheres, somos mais da metade população e somos sub-representadas na política”, diz.

No governo de Fátima, contudo, apenas cinco dos 21 postos do primeiro escalão são ocupados por mulheres. Ela reconhece que a situação não é ideal, mas afirma que há outros postos importantes sob comando feminino, como a chefia da Polícia Civil. “Nós queremos avançar cada vez mais”, diz, em entrevista à Folha.


A governadora também disse na entrevista que “o mundo da política, infelizmente, é um mundo muito machista”.

Veja, por exemplo, temos no Brasil apenas 161 deputadas estaduais [eleitas]. No Rio Grande do Norte, só são três. Deputadas federais, de um total de 513 parlamentares, só temos 77 mulheres [eleitas]. No Senado, a situação piorou. Temos apenas sete senadoras [eleitas em 2018, e 11 em atuação]. O Brasil tem uma dos piores colocações no ranking no que diz respeito à participação da mulheres na política no mundo”, exemplifica.

No entanto, quando questionada sobre a participação da mulher no seu Governo, ela confessa que a situação não é a ideal. “Veja bem, nós queremos avançar cada vez mais. Sem dúvida nenhuma, eu gostaria de ter mais mulheres ainda à frente do secretariado. Concordo com você. Esse é nosso sentimento de avançar cada vez mais nesse contexto”, disse.

Ela cita ainda que colocou mulheres em postos importantes como agência de fomento do Rio Grande do Norte, comandada pela ex-deputada Márcia Maia, e a Polícia Civil do RN, que tem como delegada-geral Ana Cláudia Saraiva Gomes. Ela cita ainda a Potigás, que é comandada pela empresária do ramo da construção civil Larissa Dantas Gentile.

Fonte: Portal Grande Ponto

Nenhum comentário:

Compartilhamentos