Jucurutu (RN): MP pede 24 anos de prisão para ex-prefeito Júnior Queiroz por contratar servidores sem concurso público

 

O Ministério Público Estadual pediu 24 anos de prisão para o ex-prefeito de Jucurutu/RN, Nelson Queiroz Filho, o “Júnior Queiroz”, por contratar servidores sem concurso público ao longo de 12 anos em que esteve a frente da Prefeitura Municipal. O terceiro mandado do ex-gestor encerrou em dezembro de 2012. Em função de suas ações como prefeito, Junior Queiroz responde ações na Justiça criminalmente e também por improbidade administrativa.

Junior Queiroz foi prefeito de Jucurutu no período de 1993 e 1996. Nessa época, segundo relata o promotor de Justiça Fausto França, não realizou concurso público, efetuando diversos contratos precários de forma ilegal e em razão disso foi denunciado na Justiça em ação de improbidade administrativa no ano de 1997, a qual foi julgada procedente em primeiro grau, porém foi reformada pelo desembargador Osvaldo Cruz em 2011.

Ele é o pai do candidato a prefeito de Jucurutu nas eleições deste ano Yogo Queiroz que disputa o pleito com o atual prefeito Waldir Medeiros, o Ex-Liso.

Por Robson Pires

Postar um comentário

0 Comentários