BTemplates.com

Pular para o conteúdo principal



Aperte o play para ouvir

MPRN abre inquérito para apurar denuncia de rachadinha em Câmara Municipal municipal


O fantasma das “rachadinhas”, que são alvo de polêmica nacional em várias casas legislativas do País, também está presente no Rio Grande do Norte, assustando os cofres públicos. Exemplo disso foi a decisão do Ministério Público do RN, que abriu um inquérito civil público para apurar denúncia desse esquema na Câmara Municipal de Vera Cruz, no interior do Estado. 

Segundo texto publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), o inquérito foi aberto pela promotora Leila Regina de Brito Andrade, no dia 27 de maio.

O objetivo da investigação é “averiguar suposta situação envolvendo os atuais Vereadores do Município de Vera Cruz, mais especificamente sobre a concessão irregular de diárias, em razão de viagens, ao Presidente da Câmara dos Vereadores e mais outros 4 Vereadores do Município de Vera Cruz, bem como da realização das chamadas “rachadinhas” dentro da Câmara Municipal de Vera Cruz”.

O alvo da investigação do MP seria a Presidência da Câmara Municipal de Vera Cruz. Por isso, o Ministério Público solicita que seja oficiado, “novamente, em virtude do escoamento do prazo dilatado solicitado, a Câmara Municipal de Vera Cruz, para que, no prazo de 10 dias, informe acerca do custeio do suposto Congresso em João Pessoa, acostando documentos comprobatórios de sua veracidade e da participação do Presidente da Câmara e demais vereadores citados, bem como da prática de ‘rachadinhas’ que supostamente acontecem na esfera Municipal”.

Além do presidente, a investigação também teria como alvo outros quatro vereadores. 

Comentários