Justiça condena chefões da Telexfree a mais de 12 anos de cadeia

Justiça condena Telexfree por pirâmide financeira | Exame

A Justiça Federal no Espírito Santo condenou Carlos Roberto Costa e Carlos Nataniel Wanzeler, representantes da Telexfree no Brasil, a 12 anos e 6 meses de prisão em regime fechado.

Sócios da Ympactus, eles administravam no Brasil o esquema de pirâmide financeira que lesou milhões de pessoas entre 2012 e 2014.

Foram condenados por operação clandestina e gestão fraudulenta de instituição financeira.

Além da prisão, deverão arcar com R$ 8,9 milhões de multa e perdimento de bens.

O americano James Mathew Merril, que participava do esquema, não foi denunciado no Brasil por estar negociando delação premiada nos Estados Unidos.

Postar um comentário

0 Comentários