BTemplates.com

Pular para o conteúdo principal






 

Comemorando 422 anos, Natal se consagra como um dos principais destinos turísticos do país


Point dos buggys e reconhecida como terra do camarão, Natal (RN) comemora 422 anos neste sábado (25.12). Apesar de ser a segunda capital brasileira com a menor área territorial, a cidade potiguar guarda grandes atrativos turísticos, principalmente para os apaixonados por sol e mar. Além das praias deslumbrantes, os turistas podem aproveitar a culinária sem igual, uma arte ímpar, cultura e uma hospitalidade que só os natalenses têm. Para nos apresentar todos estes encantos, convidamos a guia de turismo Patrícia Araújo.

Para começar, Paty, como é conhecida pelos turistas, destaca a potencialidade de sol e mar que a capital potiguar apresenta. “O Rio Grande do Norte é considerado para muitos um destino de sol e praia. Temos 410 km de litoral. Os turistas vêm conhecer as belezas que são mostradas nas novelas e em programas de TV. Pela região, Pipa e a Praia de Baía de Formosa são alguns dos principais destinos destas pessoas. Em Natal mesmo nós temos a praia de Ponta Negra, com o nosso Morro do Careca”, destacou a guia.

Segundo ela, o atrativo mais famoso e que o visitante não pode deixar de fazer é o passeio de buggy (carros abertos com pneus adaptados para dunas). “Nosso passeio tradicional passa por nove praias, quatro parques de dunas e três lagoas, que encantam os turistas”, conta. O turista pode escolher passar por Baía Formosa, que vai até a divisa com a Paraíba; por Pipa, que parte em direção à Praia do Amor, com parada na Praia de Cacimbinhas e na Lagoa Guaraíras, conhecida por sua beleza de tirar o fôlego. Há ainda a opção de Genipabu, outra praia famosa da região, que oferta mais atrativos para os turistas.

Quando perguntamos pela culinária, Patrícia nos conta uma curiosidade. “Potiguar significa comedor de camarão, no tupi-guarani. Então, eu falo que quem vem ao Rio Grande do Norte vira comedor de camarão”, brinca. A guia ainda destaca que outros frutos do mar e a carne de sol são também bastante demandadas pelos visitantes da cidade. Quanto aos doces, quem aí ainda não provou o “mungunzá”? O prato, conhecido nas demais regiões do país como Canjica, tem que ser provado por quem vai à capital do Rio Grande do Norte.

No artesanato, a cidade é cheia de locais onde os turistas podem encontrar um pouco da cultura natalenses e levar alguns itens para casa, como a Casa de Incentivo ao Artesão e o Shopping do Artesanato Potiguar. A capital é, também, sede da Feira Internacional de Artesanato, que traz produtos de diversas partes do país e do mundo. Outro ponto inesquecível é a Feirinhas de Artesanato de Ponta Negra. O espaço reúne 30 quiosques e banquinhas de artesanato e lembrancinhas, como as típicas garrafinhas de areia, além de castanhas e doces, entre outros.

Curiosidades

Além do significado do nome Potiguar, a capital norte-rio-grandense abriga outros tesouros para os turistas. Um deles é o “esquibunda”, esporte criado na cidade em que a pessoa se senta em uma tábua de madeira e desce pelas dunas. Segundo a história, o surgimento da prática se deve à impossibilidade de praticar surf em dias de poucas ondas no mar.

Outra curiosidade: Natal é conhecida como a capital mundial do buggy. O reconhecimento se deve a sua grande extensão territorial, somada aos dromedários e às inúmeras praias locais. Além disso, o Parque das Dunas é o segundo maior parque urbano do país. Sua dimensão compreende uma área de 1.172 hectares, e o espaço é reconhecido pela Unesco como parte da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Brasileira.

Com informações do Ministério do Turismo

Comentários