BTemplates.com

Pular para o conteúdo principal






 

JUSTIÇA IMPÕE MULTA DE R$ 10 MIL POR DIA AO PRESIDENTE DO SINDICATO DE PROFESSORES

 

Educadores da rede pública de Natal erealizam assembleia para discutir os caminhos da gree e decisão do TJ/RN para dar fim ao movimento. Foto: Marcelo Montenegro/TV Trocpial

Por não concordar com a proposta salarial apresentada pelo prefeito Álvaro Dias, da capital do Estado, o Sindicato dos Trabalhadores na Educação do Rio Grande do Norte (SINTE/RN) decidiu partir para a paralisação das atividades e anunciou greve por tempo indeterminado.

Agora, após receber recurso impetrado pela Secretaria Municipal de Educação, a justiça, através de despacho do desembargador Amaury Moura Sobrinho manda que os professores retornem ao trabalho imediatamente, sob pena de aplicar multa diária de R$ 10 mil reais ao presidente do SINTE/RN.

A instituição que defende os interesses dos trabalhadores na educação é regido por uma Coordenação Geral formada por Arnaldo Bruno Vital, José Rômulo Amancio e Maria de Fatima Cardoso.

Sobre estas e outras questões a respeito a greve, o Sinte/RN divulgou na sua página do Instagram (@sinte.rn), que realizará na tarde desta quinta-feira (23.12), uma assembleia virtual, quando tratará da continuidade ou não da greve e da multa diária de R$ 10 mil imposta pelo Tribunal de Justiça do RN, caso o movimento grevista não seja encerrado. Para participar da assembleia virtual do Sinte/RN para entrar e se inscrever no endereço bit.ly/3pnlYjr.

Em relação a decisão do TJ/RN, o coordenador do Sinte/RN, disse o seguinte: “É um sentimento de certa apreensão, não é tão surpreendente porque a gente já esperava que o município fosse proceder dessa maneira, nós tínhamos essa expectativa. Mas vamos seguir fazendo a defesa do direito, buscando as vias que nos garantam isso, porque a nossa reivindicação está pautada na legalidade e na lei”, adiantou o coordenador do Sinte/RN, Bruno Vital.

Para titular da Secretaria Municipal de Educação (SME), Cristina Diniz,  o percentual de 6,24% oferecido só foi possível considerando não só a receita do ano 2021, mas sobretudo a expectativa de receita do ano 2022. “Apresentamos números reais e possibilidades reais. Não temos como comprometer o orçamento do município, seríamos imprudentes”, disse a secretária Cristina Diniz.

Por Tulio Lemos

Comentários