Fátima sobre escândalo dos respiradores: "Que culpados paguem com rigor da lei"


A governadora Fátima Bezerra (PT) se pronunciou pela primeira vez sobre o calote recebido pelo Consórcio Nordeste, que pagou R$ 48 milhões em respiradores que jamais foram entregues aos estados da região. A gestora disse que, da parte do Rio Grande do Norte não há o que temer, e cobrou punição para quem tiver culpa em relação ao negócio.

"O dinheiro vai ter que retornar, que os órgãos de controle apurem com todo o rigor, e os declarados culpados que paguem com o rigor da lei", disse a governadora em entrevista concedida na noite desta quinta-feira (11) na TV Tropical. 

Segundo Fátima, o fato causou "muita indignação, aqui no estado temos força tarefa atuando com toda a transparência, com orientação constante do Ministério Público. Nossas ações são bem encaminhadas sob orientação e fiscalização do MP. Eu mesma faço questão que contratualizações tenham chancela do MP. Mas diante da emergencia mundial que é a pandemia, vendo as famílias acometidas, a dificuldade de respiradores, nós não podíamos nos omitir. Fizemos via Consórcio liderado pela Bahia, com essa empresa, que desrespeitou todas as cláusulas contratuais, deu calote, e todas as providências estão sendo tomadas".

De acordo com a governadora, o MP foi informado do fato e todas as medidas necessárias estão sendo tomadas pela Procuradoria Geral. "Esse governo não tem o que temer, prima por ética, transparência e honestidade", finalizou.

Fonte: Portal Grande Ponto

Postar um comentário

0 Comentários