Corregedor do CNJ quer afastamento imediato de desembargador boçal da carteirada


Humberto Martins, o corregedor-nacional de Justiça, votará hoje no Conselho Nacional de Justiça pelo afastamento imediato do desembargador Eduardo Siqueira, gravado no mês passado humilhando um guarda municipal em Santos após se recusar a usar máscara na orla da praia.
O caso será analisado hoje na sessão do CNJ, que começa às 14h. O afastamento depende de maioria dos votos entre os 15 conselheiros.
Siqueira é alvo de três pedidos para abertura de processo disciplinar: um iniciado pelo próprio corregedor, outro movido pela associação dos guardas municipais e um terceiro por um grupo de advogados.
No final de julho, Siqueira chegou a afirmar que estava arrependido e pediu desculpas a Cícero Hilário, o guarda municipal que, educadamente, pediu a ele para vestir a máscara antes de multá-lo.
Em agosto, no entanto, ele foi visto na praia de novo sem máscara sobre o rosto, sem camisa e falando ao celular. “Não me lembro. Provavelmente não era eu”, disse o desembargador na época.
O ANTAGONISTA

Postar um comentário

0 Comentários