Quatro jovens morrem em acidente entre caminhão e carro no RN


Evelin Raiane, Maria Isabel, Isabell Medeiros e Rayanni Silva
As quatro jovens que morreram no início da tarde desta sexta-feira (28), na BR-304, no município de Santa Maria, eram moradoras da comunidade Maisa, zona rural do município de Mossoró.
De acordo com informações fornecidas por um familiar ao Mossoró Hoje, as vítimas são:

Evelin Raiane, de 20 anos.
Maria Isabel, de 17 anos.
Isabell Medeiros, de 15 anos.
Rayanni Silva, de 17 anos.

As três primeiras jovens eram da mesma família, sendo Evelin e Maria Isabel, irmãs, e Isabel Medeiros, tia das duas.
As jovens seguiam para a cidade de Natal, quando aconteceu o acidente e morreram na hora. Elas iam passar o final de semana na capital.
De acordo com o sargento do Corpo de Bombeiros, que atendeu a ocorrência, todos os ocupantes dos veículo estavam usando cinto de segurança, mas o impacto da batida foi tão forte que foi preciso serrar o teto para retirar as vítimas.
Os corpos das 4 vítimas foram removidos do local e levados para o Instituto Técnico-Científico de Natal (Itep). Familiares já foram para a cidade para fazer o reconhecimento e providenciar a transferência para Mossoró.
As circunstância do acidente ainda serão apuradas pela Polícia Rodoviária Federal. Não há informações sobre o estado de saúde do motorista do carro, que foi socorrido com vida, e nem dos ocupantes da carreta.
A tragédia desta tarde poderia ter sido evitada, assim como diversas que levaram à mortes de muitas pessoas na rodovia federal.
Os acidentes na BR-304 são constantes, devido a imprudência e o fato de a rodovia que liga a capital potiguar a diversos municípios do estado, incluindo Mossoró, ser estreita e com pouco acostamento.
Há anos que a duplicação da BR vem sendo pauta de solicitações. Em novembro de 2019, o senador Jean Paul Prates aprovou emenda na Comissão Mista de Orçamento (CMO), do Congresso, incluindo a duplicação da rodovia (do entroncamento com a BR-226 até a divisa com o estado do Ceará) na Lei de Diretrizes Orçamentárias para este ano de 2020.
No entanto, a obra depende de investimento do Governo Federal. Com a duplicação, acredita-se que haverá uma redução no número de mortes.

Postar um comentário

0 Comentários