terça-feira, 27 de julho de 2021

PT quer reforçar segurança de Lula contra atentados na campanha de 2022


O PT está discutindo um reforço na segurança de Luiz Inácio Lula da Silva durante a campanha eleitoral que o ex-presidente quer disputar para tentar voltar ao Palácio do Planalto em 2022.

O tema é debatido internamente pelo partido que alega que a motivação seja a radicalização no ambiente político e a suposta natureza de alguns apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

Em 2018, foi Bolsonaro quem foi avó de um atentado que quase perdeu a vida. Ele foi esfaqueado por um ex-filiado do PSOL enquanto fazia campanha em Minas Gerais.

Nenhum comentário:

Postagem mais vistas