segunda-feira, 26 de julho de 2021

Natália Bonavides denuncia Styvenson ao Conselho de Ética do Senado



A deputada federal Natália Bonavides (PT) fez uma denúncia no Conselho de Ética do Senado contra o senador Styvenson Valentim (Podemos), em decorrência de manifestações machistas do parlamentar que atacam uma mulher vítima de violência no Rio Grande do Norte, na cidade de Santo Antônio.

“Diante de um absurdo como esse, alguma medida precisava ser tomada. Esse tipo de atitude não pode ficar impune. As afirmações feitas por ele são inaceitáveis. É um verdadeiro ataque às mulheres e legitima a violência doméstica, que ameaça a integridade e a vida de milhares de brasileiras. Nenhuma mulher merece ser agredida, e qualquer manifestação que diga o contrário deve ser enfrentada, ainda mais vinda de um parlamentar”, pontuou Bonavides.

Na denúncia, é destacado que o senador descumpriu o Código de Ética e Decoro Parlamentar do Senado Federal. A parlamentar indica que a conduta é grave, ainda mais num país que é o 5° do mundo em números de feminicídios e onde quase um milhão de mulheres foram agredidas só em 2020, durante a pandemia. "O cenário de violência doméstica contra a mulher é preocupante. Temos um governo federal que não investe em políticas de enfrentamento a essa questão, e discursos como o do senador só pioram a situação", destacou Natália.

A parlamentar tem destinou emendas para ampliação das Delegacias das Mulheres e salas Lilás no RN, além de ter sido relatora na Câmara Federal do projeto (PL 1444/20) que garante a ampliação de abrigos para vítimas de violência doméstica na pandemia. O projeto está para ser votado no Senado.

Entenda o caso:

No dia 24 de julho de 2021, o senador Styvenson Valentim por meio de uma live publicada em suas redes sociais destrata uma mulher vítima de violência, questionando o que a vítima fez para merecer uns tapas, enquanto segurava seu filho nos braços.


O parlamentar aborda o episódio ocorrido em 15 de julho, no município de Santo Antônio, no RN, onde um policial militar, ao atender uma ocorrência de violência doméstica, agrediu física e verbalmente a própria vítima, uma mulher que pediu socorro à polícia porque o irmão estava agressivo.


O policial se irritou porque a vítima pediu para que o irmão não fosse agredido durante o atendimento. Sobre esse fato, o senador disse “eu sei lá o que essa mulher fez para merecer dois tapas".


Siga-nos no Instagram.


contatosaulovale@gmail.com

POLÍTICA - 26/07/2021 as 15h

Nenhum comentário:

Postagem mais vistas