BTemplates.com

Pular para o conteúdo principal






 

Educadores/as são agredidos durante ato pacífico na Prefeitura do Natal e Diretora do SINTE/RN passa mal após ser atingida por spray de pimenta

Guardas municipais agrediram dirigentes do SINTE/RN e professores/as da Rede Municipal de Ensino. Os agentes de segurança usaram spray de pimenta para tentar dispersar a categoria, que desde cedo realiza um ato pacífico em frente à sede da Prefeitura do Natal e cobra o pagamento do Piso 2020. Durante a agressão, a diretora de Administração e Finanças do Sindicato e presidente da CUT-RN, Eliane Bandeira, passou mal e precisou de atendimento médico, sendo levada a um hospital.

As agressões ocorreram na manhã dessa segunda (20/12), quando um dos guardas empurrou o diretor de Organização da Educação Infantil do Sindicato, professor Ekeoma Santos. Na sequencia, teve início um tumulto, com os guardas recorrendo ao spray para dispersar os educadores e impedir a entrada da categoria no Palácio Felipe Camarão.

Ainda sob um clima tenso e envolta por gestos hostis, uma comissão do SINTE, formada pela coordenadora geral, professora Fátima Cardoso, pelos coordenadores gerais, professores Bruno Vital e Rômulo Arnaud, além de outros dirigentes da entidade, foi autorizada a acessar o prédio da Prefeitura para dar continuidade às negociações pela atualização salarial e melhoria das condições das escolas..

Do lado de fora da sede, educadores/as permanecem mobilizados, denunciando o descaso da gestão municipal com a educação e com os/as educadores/as.

O SINTE/RN repudia todo e qualquer ato de violência. O Sindicato considera inconcebível o episódio violento ocorrido na manhã de hoje e espera respeito e tratamento digno por parte da Prefeitura, do Chefe do Executivo e daqueles que trabalham na segurança pública municipal.

GREVE NA REDE MUNICIPAL
Os professores e professoras da capital entraram em greve no dia 10 de dezembro. A categoria cobra do prefeito Álvaro Dias e da secretária de Educação, Cristina Diniz, a atualização salarial de 12,84% devida desde janeiro de 2020.

VIOLÊNCIA REPERCUTE NAS REDES SOCIAIS
Profissionais da educação, comunidade escolar e políticos repercutem as agressões cometidas pela Guarda Municipal contra os/as educadores/as nas suas Redes Sociais. Os fatos são classificados como “absurdos”, “desrespeitosos” e “lamentáveis”



Comentários