BTemplates.com

Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque




Aperte o play para ouvir

Empresário bolsonarista Haroldo Azevedo desiste de pré-candidatura ao Governo


O Empresário Haroldo Azevedo (Patriota) decidiu retirar sua pré-candidatura ao governo do Estado nas eleições de 2022. Em entrevista exclusiva ao AGORA RN, ele afirma que, ao mergulhar no projeto da pré-candidatura, se decepcionou com a maneira como os políticos agem.

Perguntado sobre seu futuro, ele conta que só apoiará algum candidato a governador ou senador caso surja uma novidade no cenário político. “Os que estão postos, até esse momento, não me representam. Sou de direita, conservador e, como citei, torço pelo Presidente Jair Bolsonaro”, afirma o empresário.

Haroldo Azevedo destaca, ainda, que pré-candidatos pensam “exclusivamente em seus interesses e projetos políticos pessoais”, o que o frustrou.
Confira na íntegra:

AGORA RN – Como tem sido sua pré-campanha ao governo do Estado e qual balanço o senhor faz até agora?

HAROLDO AZEVEDO – Iniciei uma jornada pelo Rio Grande do Norte em maio de 2021. Percorri quase 38 mil Km concedendo entrevistas em rádios, televisões, blogs e mídias sociais, em quase 100 municípios do Estado. Minha intenção inicialmente era ser pré-candidato ao Senado Federal, pois é na Casa da Federação que são debatidos os grandes problemas e temas nacionais. Ocorre que, durante minhas andanças, fui surpreendido com o apelo popular para disputar uma pré-candidatura ao governo do Estado, dada a minha capacidade de gestor. Neste grande percurso, encontrei um estado rico, com imenso potencial adormecido, mas praticamente falido, pelas últimas gestões desastrosas que tivemos.

AGORA RN – Como o senhor analisa o cenário eleitoral no Rio Grande do Norte?

HAROLDO AZEVEDO – Lamentável! Infelizmente a maioria dos candidatos ao governo ou ao Senado não pensam no Rio Grande Norte, e sim apenas e exclusivamente em seus interesses e projetos políticos pessoais. Observamos candidatos denunciados por ações em várias esferas. Alguns sequer conseguirão registrar suas candidaturas, meio a tantos processos que respondem nas diversas instâncias jurídicas. Ideologias políticas inexistem, o que prevalece são as vantagens particulares de cada candidato no processo eleitoral. Até os grupos de direita estão divididos. Não sou de fomentar a discórdia. O desrespeito à legislação eleitoral também é recorrente.

AGORA RN – O senhor quer fazer um anúncio? Qual é?

HAROLDO AZEVEDO – Quero anunciar a desistência da minha pré-candidatura ao governo do Estado.

AGORA RN – O que o levou a isso?

HAROLDO AZEVEDO – Não foi fácil tomar essa atitude! Algumas circunstâncias praticamente me obrigaram a tomar essa inevitável e irreversível decisão. O apelo dos meus filhos e amigos, que por conhecerem minha índole, integridade e biografia, sabem que eu jamais comungaria dos mesmos modus operandi da politicagem aí posta. Ademais, não pactuo com a triste realidade nua e crua encontrada na política potiguar, até hoje tomada pelos antigos nomes e práticas políticas. Por tudo isso, vejo que meu nome e minha história de vida não cabem e nem combinam com a velha política e com os que se dizem novos, mas que estão agindo com as mesmas práticas. O presidente Bolsonaro está muito mal informado e assessorado sobre a política do nosso estado. A ala bolsonarista continua sem entender como o presidente Jair Bolsonaro irá respaldar candidaturas originárias na esquerda e com a direita dividida. A permanecer esse cenário, fatalmente Bolsonaro – e olhe que torço por ele – terá uma derrota acachapante no RN, bem como os que se dizem seus candidatos. Seus pretensos líderes querem apenas defender seus interesses e tentar se eleger. Tinha ideia que a política era um jogo sujo, mas descobri que em certos momentos e por parte de certas pessoas, chega a ser asquerosa! Existe ainda uma minoria séria e trabalhadora, que luta pelos seus ideais e por uma vida melhor para o nosso povo. Mas, infelizmente, o que prevalece são os conchavos de políticos profissionais, quase todos denunciados por crimes eleitorais ou improbidade administrativa.

AGORA RN – Qual foi sua grande decepção na política?

HAROLDO AZEVEDO – Meu maior erro talvez tenha sido sonhar com um estado livre das amarras impostas por uma corrupção sistêmica, por políticos que não sabem administrar ou legislar, e que só estão comprometidos com sua manutenção no poder. Pretendia entrar na vida pública como forma de ajudar meu povo e de agradecimento a Deus, por tudo que Ele nos proporcionou ao longo da vida, mas também por crença e verdadeira intuição na potencialidade do nosso estado, que é tão rico, mas extremamente mal administrado há décadas. Com nossas empresas consolidadas e administradas pelos filhos, quis dar minha contribuição ao meu estado, sem ser político profissional. Sou inclusive contra a reeleição e esse fundo partidário bilionário. Tive experiências na vida pública como senador suplente do saudoso amigo e irmão Geraldo Melo e como secretário de Turismo do Estado, onde vi de perto o quanto é urgente uma mudança de comportamento do atual modelo de governança.

AGORA RN – O senhor apoiará algum candidato?

HAROLDO AZEVEDO – Poderei ter candidato ao Senado ou ao governo somente se aparecerem novos nomes, sérios, corretos, limpos, sem acusações nem denúncias de práticas ilícitas. Os que estão postos, até esse momento, não me representam. Sou de direita, conservador e, como citei, torço pelo presidente Jair Bolsonaro.

AGORA RN – O que fará a partir de agora?

HAROLDO AZEVEDO – Vou cuidar do que sempre fiz: trabalhar nas áreas empresariais em que atuo, principalmente na construção e incorporação de imóveis; radiodifusão e participações societárias diversas, contribuindo para o meu estado na geração de empregos e renda. O meu intuito continua sendo de fazer e ver o meu estado crescer! Volto para minha trincheira, no empreendedorismo, onde a honestidade e o trabalho sério, determinado e focado, dão resultados.

AGORA RN – A experiencia foi válida? Agradecimentos a fazer?

HAROLDO AZEVEDO – Experiencias são sempre válidas e proporcionam grandes aprendizados. Conheci muita gente e fiz novos amigos. Passei pela política para fazer apenas e somente o correto, honesto e legal. Recebi muitos pedidos, na sua grande maioria “anormais”. Jamais irei rasgar minha história de retidão e lisura. Tenho agradecimentos especiais a fazer, afora meus filhos maravilhosos e a equipe de campanha. Ao presidente estadual do Partido Patriota, Marcel Vital; ao ex-deputado estadual e amigo José Adécio Costa; ao radialista Júlio Cesar Nascimento, pelo valoroso trabalho e incentivo ao longo dessa caminhada, e ao motorista Jefferson Silva, responsável pelas nossas vidas ao volante pelas estradas do nosso Rio Grande do Norte. Um agradecimento especial a todas as pessoas que acreditaram em mim, sobretudo as lideranças de direita, cristãs e patriotas verdadeiros, que se mobilizaram em torno do meu nome e ao meu partido, o Patriota. Essas lideranças são formadas por pessoas honestas, conservadoras, comprometidas e ávidas por escrever uma nova história para o nosso estado. Finalizo dizendo que conto com a compreensão pela difícil decisão que tive de tomar e dizer que terão meu irrestrito apoio para continuarem na luta por melhores dias.

Comentários