Pular para o conteúdo principal








 

Censo 2022: Recenseadores começam hoje (01), a visitar cerca de milhão de casas no RN

blog do Jasão

O Censo Demográfico 2022 começa hoje (1º) em todo Brasil. No Rio Grande do Norte, os mais de 2.900 recenseadores têm o desafio de visitar cerca de 1,1 milhão de domicílios, em zonas urbanas e rurais, dos 167 municípios até o fim de outubro. Tudo isso para fazer o mais amplo e preciso perfil da população brasileira e potiguar.

Para iniciar a maior operação civil do Estado brasileiro, a Unidade Estadual do IBGE no Rio Grande do Norte realizou o lançamento oficial do Censo, no bairro Mãe Luíza, em Natal, na manhã desta segunda-feira (1º).

Novidades

Neste ano, todos os endereços visitados vão ter a localização registrada via satélite. Depois do Censo, essas informações poderão ajudar, por exemplo, a identificar melhor as casas em áreas de risco de deslizamento de terra e inundações. Além disso, esses dados poderão ser usados por empresas prestadoras de serviços públicos, como de água, esgoto e energia para aperfeiçoar suas redes de atendimento.

O georreferenciamento dos endereços com coordenadas geográficas vai facilitar também a solução de disputas territoriais entre municípios. No Censo Agropecuário de 2007, o IBGE usou essa tecnologia pela primeira vez. Agora, será ampliada para todos os endereços. Tudo isso com o sigilo de cada domicílio garantido.

Ainda no campo tecnológico, o IBGE usará Inteligência artificial para comparar os dados obtidos pelo Censo com os de outras pesquisas. Essa medida evita, por exemplo, que eventuais falhas no preenchimento dos questionários prejudiquem o resultado final.

Pela primeira vez, a pesquisa terá perguntas sobre autismo e população quilombola – neste caso, a pergunta ocorre em casas de comunidades com essa característica.

Como saber quem é recenseador (a)?

O recenseador deverá estar vestido de colete azul marinho com logomarca do IBGE nas costas; telefone (0800 721 8181) e o portal do IBGE no peito; crachá com nome, documento de identidade, número da matrícula no IBGE e QR code; nas mãos, o dispositivo de coleta com capa azul semelhante a um celular; e boné do Censo.

No outro lado das linhas do 0800 721 8181, haverá servidores, das 8h às 21h30, todos os dias a partir de 1º de agosto. Isso porque o recenseador pode ir às casas fora do horário comercial, nos fins de semana e feriados, uma vez que o objetivo é encontrar a população em casa.

Dentro portal do IBGE, qualquer pessoa pode consultar a página Respondendo IBGE para saber se um documento de identidade (CPF ou RG) ou matrícula é realmente de um servidor do instituto.

Nos condomínios residenciais, o IBGE distribuirá cartazes, para serem usados em áreas comuns, com a foto e nome do recenseador.

Perguntas do Censo

A principal pergunta do Censo é sobre o número de moradores da casa em 31 de julho de 2022, data de referência da pesquisa. Os questionários também têm perguntas sobre a idade dos moradores, abastecimento de água, coleta de lixo, trabalho, renda, educação, cor ou raça, religião, migração (se a pessoa mudou de cidade, estado ou país), pessoas com deficiência e outras.

Em testes realizados pelo IBGE, o tempo médio de resposta ficou entre 5 e 16 minutos, mas essa duração pode variar conforme o número de moradores em cada casa.

No Censo, um morador pode responder pelos demais do mesmo domicílio, desde que tenha pelo menos 12 anos de idade e capacidade para isso.

Censo por telefone e internet

A pesquisa poderá ser respondida presencialmente, por internet ou telefone. De todo modo, o recenseador(a) deve visitar a casa do morador para orientá-lo e fornecer uma senha.

Para auxiliar o cidadão no preenchimento do questionário, o Centro de Apoio ao Censo (CAC) terá 60 agentes de pesquisa à disposição durante manhã, tarde e noite. É a primeira vez que o 0800 721 8181 terá pessoal dedicado exclusivamente ao Censo Demográfico.

Por que fazer um Censo?

O Censo Demográfico é a única pesquisa que vai à casa de todos os brasileiros. O objetivo não é apenas a contagem da população, mas coletar dados essenciais sobre educação, condições de moradia, cor ou raça, trabalho e renda e outros temas. Os resultados são apresentados, por exemplo, em nível municipal e de bairro. Dessa forma, é possível observar como o perfil da população e as suas necessidades mudam no decorrer do tempo.

Os resultados podem orientar gestores de políticas públicas, guiar a tomada de decisão em negócios e servir de instrumento para o exercício da cidadania por qualquer brasileiro (a). Além disso, o Censo é fundamental para calibrar as amostras das demais pesquisas domiciliares do IBGE e fornecer insumos a institutos de pesquisa independentes e a acadêmicos.

A Divisão de Estatística das Nações Unidas (ONU) recomenda a realização de censos em países como o Brasil, já que ainda não atingiram maturidade na gestão de registros administrativos capazes de substituir um censo.

Censo em números no RN

1,1 milhão de domicílios (casas, apartamentos e outros) estimados

2.931 recenseadores

284 agentes censitários supervisores

151 agentes censitários municipais

37 agentes censitários de administração e informática

32 coordenadores censitários de subárea

9 coordenadores de área

151 postos de coleta

Comentários

Aperte o play para ouvir