segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

Câmara abre prazo de 5 dias para defesa de Beto Rosado, que segue deputado e deverá votar para a presidência da Casa


CORREÇÃO: Ao contrário do informado, o prazo dado a Beto Rosado é de 5 dias, e não 15. A Corregedoria é que teria até 15 dias para decidir sobre os argumentos da defesa.

A Câmara dos Deputados abriu um prazo de 5 dias para que Beto Rosado (PP) apresente defesa sobre a perda do mandato de deputado. Após o Tribunal Regional Eleitoral informar oficialmente a Casa legislativa sobre a diplomação de Fernando Mineiro (PT), a Mesa Diretora encaminhou a pauta para a Corregedoria, que intimou o parlamentar mossoroense. O órgão corregedor ainda terá um prazo de até 15 dias para analisar a defesa.

Com isso, Beto Rosado segue deputado, embora a Justiça Eleitoral reconheça Mineiro no cargo. Na eleição para a presidência da Câmara Federal, Rosado é quem vai votar. O candidato dele é o bolsonarista Arthur Lira, também do PP, favorito para vencer a disputa após o governo Bolsonaro interferir no processo distribuindo verbas extras para deputados via Ministério do Desenvolvimento Regional, controlado pelo potiguar Rogério Marinho, segundo informou o jornal Estado de S.Paulo.

No domingo (31), véspera da eleição, o DEM e o PSDB resolveram deixar o bloco de apoio a Baleia Rossi (MDB-SP), candidato lançado por Rodrigo Maia (DEM-RJ), que ameaça autorizar a abertura de um ou mais processos de impeachment contra Jair Bolsonaro (sem partido).

Arthur Lira volta a ter maioria no RN

Com o voto de Beto Rosado, a maioria da bancada federal do Rio Grande do Norte vai apoiar Arthur Lira. Além do mossoroense, já declararam apoio general Girão (PSL), Carla Dickson (PROS), Benes Leocádio (PSC) e João Maia (PL). No 1º turno, Baleia Rossi terá o voto de Rafael Motta (PSB) e Walter Alves (MDB). Já a deputado Natália Bonavides (PT) vai apoiar Luiza Erundina (PSOL-SP), mas deixou em aberto a possibilidade de votar em Balei Rossi no 2º turno da eleição.

Mineiro segue secretário do Governo até a posse como deputado

Na edição de sábado (30) do Diário Oficial do Estado, a governadora Fátima Bezerra (PT) tornou sem efeito a exoneração de Fernando Mineiro do cargo de secretário Extraordinário para Gestão de Projetos e Metas de Governo e de Relações Institucionais. Ele havia sido exonerado no dia em que o TRE lhe entregou o diploma de deputado federal. Com o prazo para que Beto Rosado apresente defesa e a indefinição quanto à posse na Câmara, o petista permanece no cargo.

Nenhum comentário: