sexta-feira, 2 de julho de 2021

Empresário Haroldo Azevedo trabalha candidatura ao Senado ou governo do RN e defende lotear a Via Costeira para fazer “caixa”

Empresário vitorioso, o engenheiro civil Haroldo Azevedo, sem partido, tem se revelado um “estradeiro” focado em percorrer semanalmente diversos municípios do do Rio Grande do Norte (RN), em busca de viabilizar uma eventual candidatura ao Senado, em 2022, embora também afirme que “estar à disposição” para disputar o governo do RN. Em recente entrevista concedida a 87 FM Santa Cruz, no município homônimo, Azevedo teceu críticas ao modelo de gestão da governadora Fátima Bezerra (PT) e defendeu lotear a Via Costeira, como forma de o governo fazer “caixa” e atrair investidores do mercado imobiliário.

Para Azevedo, lotear a Via Costeira, no trecho entre o bairro de Areia Preta e Ponta Negra, iria atrair inúmeros investidores para o estado, gerando emprego e renda através do mercado imobiliário, a exemplo, segundo ele, do que foi no bairro carioca da Barra da Tijuca.

“É preciso dinheiro novo para o Estado conseguir crescer, para se investir. Aí você diz, onde vai arranjar dinheiro novo? Tem coisas que estão ao nosso alcance e eu não entendo o porquê de nossos governantes não terem coragem de implementar. Você quer ver o governo do RN ter dinheiro para fazer hospital, escolas, armar a polícia, comprar viaturas? Tá na Via Costeira. Nos temos 14 quilômetros incrustados no Parque das Dunas, onde há terrenos já devastados, onde pode ser feito uma venda, arrecadando muito dinheiro desses imóveis, fazendo uma coisa bem planejada , como no Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca. Se eu fosse governante uma coisa que faria era lotear a Via Costeira”, enfatizou.

Embora destacando que tem uma “estima muito grande” pela governadora Fátima Bezerra (PT), Haroldo Azevedo teceu críticas ao modelo como o Rio Grande do Note vem sendo gerido pelo atual governo. “Ela (Fátima) precisa entender que o Rio Grande do norte não deve ter apenas uma folha de pagamento e custeio de secretarias para ser administrado”, assinalou.

O empresário questionou se os ouvintes estava satisfeitos com o atual cenário político atual, e ele mesmo respondeu que se sente “muito incomodado” com a cena da política. Pela primeira vez Haroldo Azevedo também se coloca como uma opção para disputar o governo do RN ” Estou pondo o meu nome à disposição para disputar uma eleição majoritária, seja o governo do Estado ou o Senado. O meu candidato ao Senado é Geraldo Melo, mas se isso não for possível me coloco como opção. O empresário não pode se negar a prestar o serviço para seu estado”, ressaltou.

Azevedo se posicionou ainda contra a tese da reeleição e a concessão de auxílios governamentais. “É hora de se acabar essa coisa de auxilio emergência, bolsa disso, bolsa daquilo. O que o povo quer é emprego digno”, disse.

Via Blog do Robson Pires

Nenhum comentário: