Pular para o conteúdo principal

ALRN PI 011818 28 03 24

ALRN PI  011818   28 03 24

Radio Conexão Mato Grande Play

GOVERNO DO RN

GOVERNO DO RN

LAPAC JOÃO CÂMARA - 3262-3478 - 99401-7616




Malafaia diz que associação de igreja evangélica vai bancar ato pró-Bolsonaro na Paulista

blog do jasão

O pastor Silas Malafaia afirmou que o ato que o ex-presidente Jair Bolsonaro convocou para avenida Paulista no domingo, 25, será custeado com recursos da Associação Vitória em Cristo, que é ligada à Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

“A entidade [por] que nós somos responsáveis, no nosso estatuto, prevê que essa entidade pode fazer manifestações públicas. Os recursos são exclusivos da Associação Vitória em Cristo. Nós estamos amparados legalmente para fazer esse tipo de manifestação. Não temos recurso públicos”, afirmou o pastor nesta quinta-feira, 15.

Reunião

Silas Malafaia esteve reunido com Bolsonaro durante a manhã. Também participou do encontro o deputado federal Coronel Zucco (PL-RS)

Ainda de acordo com o pastor, “haverá apenas o trio elétrico Demolidor, alugado pela associação”. Silas Malafaia, entretanto, não especificou quanto será aportado em recursos para organização do evento.

No site da Vitória em Cristo, a associação aparece com objetivo de apoiar “projetos sociais que atuam transformando vidas”. “O foco sempre foi e continua sendo pessoas, promovendo o bem-estar daqueles que precisam de algum tipo de ajuda, seja física, emocional, espiritual ou material”, complementa o site.

No mesmo site, uma das últimas postagens sugere que os fiéis façam doações em dobro neste início de ano. “O Parceiro Ministerial que deseja fazer parte do Ajuda em Dobro deve efetuar uma doação com o valor duas vezes maior do que costuma ser. Por exemplo: quem doa R$ 30,00 por mês irá contribuir com R$ 60,00 em março, abril e/ou maio”.

Isenção tributária na gestão Bolsonaro

A Associação Vitória em Cristo é mantida por doações de fiéis da Igreja Assembleia de Deus e o pagamento é feito por meio de boleto bancário. A entidade era uma das beneficiadas com a isenção tributária concedido pela Receita em julho de 2022, durante o governo Bolsonaro. Essa isenção foi derrubada no final do ano passado por decisão da Receita Federal.

Em setembro também de 2022 a primeira turma do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) rejeitou recurso especial da Associação Vitória em Cristo para suspender uma cobrança de R$ 25,4 milhões em autuações da Receita. A dívida era anterior e o caso se arrastava no Carf desde 2018.

De acordo com os autos do processo administrativo, obtido à época por O Antagonista, “a imunidade que a contribuinte usufruía, relativamente ao ano-calendário de 2010, foi suspensa por meio do Ato Declaratório Executivo nº 41/2015 publicado em 11 de maio de 2015”.

Manifestação

Bolsonaro convocou uma manifestação na Avenida Paulista na semana passada, após tornar-se alvo de uma operação da Polícia Federal (PF). Ele e o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, tiveram mandados de busca e apreensão executados dentro da operação Tempus Veritatis.

Em reunião de 5 de julho de 2022, que embasou a Operação Tempus Veritatis, Bolsonaro disse aos ministros que eles não poderiam deixar acontecer o que estava “pintado” e insinuou que a esquerda venceria o pleito mesmo se ele tivesse 80% dos votos.

“Nós sabemos que, se a gente reagir depois das eleições, vai ter um caos no Brasil, vai virar uma grande guerrilha, uma fogueira no Brasil. Agora, alguém tem dúvida que a esquerda, como está indo, vai ganhar as eleições? Não adianta eu ter 80% dos votos. Eles vão ganhar as eleições”, afirmou o ex-presidente.

Comentários