O Poder e as Críticas: O grito picante das oposições não tem o mesmo eco de outrora, Quem pensa que é imortal, morre logo


Sabemos que criticar quem está no poder político é até cômodo. 

A visão de quem está de fora é bem mais límpida, mas só às vezes. Em toda minha vida tenho visto políticos fazerem duras críticas à gestores quando  estão na oposição. 

Já ouvi, não faz muito tempo, um ex-governador, também do nosso Estado, criticar um gestor da época. Ele falava com eloquência e persuasão, que o Estado tinha "muito dinheiro". O que havia era falta de gestão. Quando assumiu o mesmo poder,  sentiu, de inopino, o sofrimento e a íntima solidão de quem administra a Coisa Pública. Fez pior que o antecessor.  Sentiu sua língua queimada. 

Hoje, o grito lancinante (picante), das oposições não tem o mesmo eco de antigamente. Quem pensa que é imortal, morre logo. 

Não cito nomes, pra não cair no pântano da promoção, todavia, refiro-me à  personagens políticos que muito admiro. Pelo menos, é o que penso e escrevo com carinho. 

Postar um comentário

1 Comentários

Anônimo disse…
Somente quando houver regras de metas a cumprir é que essa coisa vai acabar!! Se prometeu e promete tem que fazer!!