BTemplates.com

Pular para o conteúdo principal



Greve do INSS completa um mês no RN e paralisação segue por tempo indeterminado

A greve dos servidores do INSS completa, neste sábado (23), um mês no Rio Grande do Norte. O movimento segue por tempo indeterminado e segundo o Sindprevs-RN, mais de 80% da categoria já aderiu à paralisação.

Os servidores do RN aprovaram a greve em assembleia colegiada e deram início ao movimento em 23 de março, em ação articulada com outros estados do Brasil.

Na pauta emergencial de reivindicação, estão a reposição salarial de 19,9%, a realização urgente de concurso público e a implantação de jornada de 30h para todos os servidores.

De acordo com Cícero Nogueira, diretor de Comunicação do Sindprevs-RN, a falta de diálogo do Governo Federal e o avanço em políticas de desmonte do serviço público de concessão de aposentadorias são as razões para a greve seguir por tempo intermediado.

“O desrespeito do Governo não é somente com nós, servidores, mas com toda a população que depende e precisa dos serviços do INSS. Não se trata de uma luta isolada, estamos tentando salvar a Previdência Social, cuja sobrevivência está ameaçada pelas práticas do Executivo”, explica ele.

Dados da representação sindical apontam que os atendimentos presenciais estão suspensos em quase todas as agências do Estado e uma agenda com atos e mobilizações tem sido executada pelos servidores.

Os beneficiários que deixarem de ser atendidos devido à greve devem usar o aplicativo Meu INSS para remarcarem os procedimentos para uma nova data.

Comentários