quinta-feira, 18 de março de 2021

Estoque de medicamentos para intubação deve acabar em 20 dias no país

O estoque de analgésicos, sedativos e bloqueadores musculares usados para intubar pacientes em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) pode durar somente mais 20 dias no Brasil. A informação é da coluna de Mônica Bergamo na Folha de SP.

Se isso ocorrer, um novo gargalo será incluído na luta contra o novo coronavírus: mesmo com a abertura de novos leitos de UTIs, o treinamento de profissionais de saúde e o suprimento de oxigênio, os médicos não vão ter como realizar o tratamento dos pacientes pois não terão como intubá-los, diz a colunista.

Associações que representam médicos intensivistas, hospitais e operadoras de saúde vão se reunir com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para debater soluções urgentes.

A afirmação de que os estoques estão no limite foi feita pelo presidente da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), Reinaldo Scheibe. "O número de internações aumentou, a permanência dos doentes nas UTIs também, e o consumo dos medicamentos explodiu", disse. "Os estoques podem acabar em 20 dias", completou.

Ainda de acordo com a coluna, médicos de UTIs de São Paulo fizeram o mesmo relato, sob a condição de anonimato. Um deles disse que está vivendo momentos "infernais", que a curva de internações só aumenta no local onde trabalha e que já está "começando a faltar insumos" para doentes em estado grave.

Fonte: Portal Grande Ponto

Nenhum comentário: