quinta-feira, 8 de abril de 2021

Por 9 x 2 - Supremo permite proibição de cultos e missas durante a pandemia


Por 9 votos a 2, o Supremo declarou constitucional a proibição temporária de cultos e missas presenciais durante a pandemia de Covid.

Votaram nesse sentido os ministros Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux. Votaram contra a proibição apenas Kassio Marques e Dias Toffoli.

“Malgrado estejamos num Estado democrático de direito, vivemos num estado de calamidade pública. Muito embora a Constituição consagre a liberdade de culto, crença e de consciência, em determinadas circunstâncias excepcionais, admitem-se medidas excepcionais”, disse Fux no final do julgamento.

Não desconheço que a fé é muito importante nestes momentos, principalmente de sofreguidão por que passa o povo brasileiro. Mas é momento de deferência à ciência, disse ainda o presidente do STF.

O Antagonista

Nenhum comentário: