quarta-feira, 23 de junho de 2021

MPF vê indícios de crime na compra da vacina Covaxin pelo governo federal


O Ministério da Saúde comprou 20 milhões de doses do imunizante contra a Covid-19 ao custo de R$ 1,6 bilhão. Foi a vacina mais cara e a que teve a negociação mais rápida, inclusive com participação ativa do presidente Jair Bolsonaro. Uma procuradora pediu desmembramento da apuração, destacando que a pasta foi 'temerária' ao comprar a Covaxin e precisaria ser investigada. A Precisa Medicamentos intermediou a compra e uma de suas sócias já é alvo de investigação por um contrato de 2017. Ouça os detalhes.

Nenhum comentário:

Postagem mais vistas