segunda-feira, 30 de agosto de 2021

MPT denuncia presidente da Fundação Palmares por perseguição, diz TV


O MPT (Ministério Público do Trabalho) denunciou o presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, por assédio moral, perseguição ideológica e discriminação. A ação foi protocolada na última sexta-feira (27) pelo órgão após 16 funcionários prestarem depoimentos sobre comentários racistas e acusações contra servidores considerados por Camargo como "esquerdistas".

Em um trecho da ação exibida na edição de hoje do Fantástico, da TV Globo, o MPT afirma que Sérgio Camargo "contaminou todo o ambiente de trabalho e gerou terror psicológico" dentro da Fundação Palmares.

Camargo foi nomeado para o cargo pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e se define como um "negro de direita, antivitimista, inimigo do politicamente correto e livre".

Em diversos momentos, ele se posicionou nas redes sociais contra a promoção da cultura afro-brasileira — ainda que esse seja o foco da Fundação Palmares.

Os relatos dos 16 funcionários convergiram ao apontar que Sérgio cometia assédio moral e perseguição ideológica ao promover uma "caçada de esquerdistas".

A ação se referia ao ato de avisar aos funcionários do órgão que o avisassem caso algum dos funcionários fosse de esquerda. A intenção seria identificá-los para afastar do cargo.

Nas redes sociais, Camargo agradeceu aos apoiadores e afirmou que "lida com vermes de esquerda" desde muito antes da sua nomeação ao cargo na fundação de valorização afro-brasileira.

Diante da investigação do MPT, Sérgio disse estar "ouvindo sonatas de Franz Schubert, com o mestre alemão do piano Wilhelm Kempff, e dando blocks na esquerdalha imunda".

A publicação de Camargo foi feita minutos após a veiculação da matéria na TV Globo sobre a investigação do MPT contra ele.

Direitistas, não precisam pedir que eu aguente. Lido com vermes da esquerda desde muito antes da minha nomeação! Estou ouvindo as sonatas de Franz Schubert, com o mestre alemão do piano Wilhelm Kempff, e dando blocks na esquerdalha imunda. Rotina...Mas obrigado pelo apoio
Sérgio Camargo

O pianista Wilhelm Kempff, citado por Sérgio Camargo, realizou concertos como forma de propagandear e fortalecer o regime nazista na Alemanha.

Com informações de UOL

Fonte: Portal Grande Ponto

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Postagem mais vistas