quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Resumo da “Live com Aize” sobre o Raio X do hospital regional de João Câmara com a diretora Carol Assunção

Assim como recortamos algumas falas do secretário Balinha e do Prefeito Maurício Filho sobre a live do RX do hospital regional, também recortamos, algumas falas da ex-vereadora Aize e da diretora do hospital Carol Assunção.

Na última terça-feira, Aize Bezerra retomou as suas Lives no seu Facebook e Instagram e convidou a diretora do Hospital para tratar do tema “A VERDADE SOBRE O RAIO X DO HOSPITAL”. 

“Pra vocês entenderem: Há mais de um ano, chegou ao hospital um Raio X digital de alta amperagem e tecnologia. Esse raio x para ser instalado, precisava da instalação de um novo quadro elétrico, de um sistema de aterramento isolado, além da construção de um novo espaço com temperatura ótima para atender a necessidade do aparelho. Sabemos que no setor público toda e qualquer compra passa por uma burocracia, além disso o Hospital Regional não tem autonomia financeira, é preciso respeitar todos os trâmites processuais, e durante a pandemia a prioridade passou a ser adaptação de salas pra instalação de leitos de UTI, ampliação de leitos clínicos, ampliação de leitos de enfermaria e VALE SALIENTAR QUE O FATO DE NÃO TER TIDO A INSTALAÇÃO DESSE RAIO X, os usuários NÃO FICARAM SEM ESSE ATENDIMENTO, pois no hospital foi instalado um novo aparelho de raio x móvel que atendia toda demanda”, disse Aize.

Referente ao Raio X, a diretora do Hospital agradeceu a Aize pelo espaço concedido na live e disse:

“Eu fui citada pelo Secretário e atual vice-prefeito em um programa de rádio e preciso esclarecer as inverdades que foram ditas. De fato, recebi a visita do prefeito em exercício junto ao secretário de saúde e me questionaram o que estava faltando para instalação do raio x, respondi e deixei claro que o processo para as compras dos materiais estava tramitando e a qualquer momento podia chegar. O prefeito falou que tinha interesse em ajudar e que podia realizar essa compra. Eu agradeci pela boa vontade, mas eu deixei claro a qualquer momento o estado podia chegar com esses materiais já que o processo estava tramitando e falei ao prefeito que antes de qualquer compra, falasse comigo pra eu dizer como estava caminhando o processo. Dias depois, TANTO EU QUANTO O SECRETÁRIO DE SAÚDE DE JOÃO CÂMARA recebemos a notícia de que o setor responsável da Sesap já estava com a ordem de serviço e a ordem de compra de todo o material, ou seja, o estado estava pronto pra iniciar a instalação. 

O secretário junto ao prefeito em exercício, MESMO ESTANDO CIENTE DA ORDEM DE COMPRA DO ESTADO, resolveram realizar a compra do material sabendo que ia causar dualidade. E foi na manhã da quarta-feira(04), recebi a visita da empresa Murano para que, na sexta feira, (06/08/2021) começassem o serviço do Raio-X. 

Ou seja, mesmo ciente de tudo isso, o Secretário de João câmara me ligou na quinta dizendo que estava com todo o material pra entregar e perguntou se eu estava no hospital para receber. No mesmo dia eu estava realizando uma capacitação e também eu não podia ser irresponsável e correr o risco de receber o mesmo material duas vezes, foi quando o Secretário de saúde Estadual me ligou dizendo que havia conseguido cancelar a ordem de compra e que podia receber o material oferecido pelo município, assim eu fiz: recebi. Porém, o material chegou, mas infelizmente chegou incompleto”, disse Ana Karolina. 

Aize ainda complementou dizendo:

“Entenderam que mesmo o prefeito (atual vice-prefeito), ciente de que não precisava mais comprar os materiais, ainda assim ele comprou pra dizer ao povo que foi ele quem fez, ora ora, só o aparelho custou para o estado mais de 200 mil reais, aí o prefeito chegou lá com materiais incompletos com os valores acima do normal querendo ser o salvador do Raio X.

Cadê que ele teve pressa de iniciar a obra do Hospital Municipal tão prometido? 

Cadê que ele teve pressa pra consertar os carros da saúde que estão quebrados? 

Cadê que ele teve pressa pra estruturar os PSF?

Dinheiro tem de sobra, falta vontade e responsabilidade. Teve pressa para ajeitar o raio x do hospital, mas João Câmara sequer tem um raio x eletivo. 

Sabe aqueles 300mil da emenda que Styvenson deu a João Câmara e o prefeito não aceitou? Pronto, com aquela verba daria para comprar um raio x pro município, mas ele não quis”, finalizou Aize.


Nenhum comentário:

Postagem mais vistas