BTemplates.com

Pular para o conteúdo principal



Deputados do PT vão acionar conselho de Ética contra deputado do RN que empunhou arma e desafiou Lula

 

A deputada estadual Isolda Dantas (PT) confirmou, na manhã desta sexta-feira (8), que ela e o deputado Francisco do PT vão acionar o Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte contra o deputado Coronel Azevedo (PL). A confirmação foi dada durante entrevista ao Tribuna Livre, da Jovem Pan News Natal (93,5 FM).

Na quinta-feira (7), também no Tribuna Livre, Coronel Azevedo criticou a declaração do ex-presidente Lula em evento da Central Única dos Trabalhadores (CUT), na segunda-feira (4), quando o ex-presidente sugeriu que a militância sindical procure deputados e seus familiares na casa deles para pressionar a favor de propostas que interessam ao setor em um eventual governo petista, a partir de 2023. Com uma arma em punho, Azevedo chamou Lula a ir à casa do parlamentar e também ao seu gabinete.

Para Isolda Dantas, a postura de Coronel Azevedo não a surpreende. A deputada afirmou que a declaração foi uma tentativa de polemizar e de seguir a linha de parlamentares federais que tomaram atitudes semelhantes recentemente.

“Azevedo fica imitando outros parlamentares federais. Essa brabeza toda ele deveria utilizar quando era policial e foi comandante da PM. Esse tipo de atitude de Azevedo me surpreende pouco. Ele já protagonizou muitos chiliques lá na Assembleia. Falta de decoro, de liturgia… A gente só lamenta e acha que o deputado cometeu crime quando faz apologia à violência, ameaça. Acho que tem uma tentativa de criminalização das nossas ideias”, disse Isolda Dantas.

Para a parlamentar, a declaração de Lula não incentivou violência e foi distorcida por adversários. O ex-presidente, segundo ela, reforça diariamente a necessidade de manifestações pacíficas.

“Isso é tema para a Justiça revolver. Vamos entrar com uma representação na comissão de ética porque não é possível um deputado agir dessa forma, termina sendo reflexo do que vivemos no país. Nós não temos medo de ameaça não. Já derrotamos a ditadura e vamos lutar pela democracia”, disse Isolda Dantas.

Tribuna do Norte

Comentários