Pular para o conteúdo principal








 

EUA reage as mentiras de Bolsonaro sobre as urnas "Confiamos na democracia"


O governo dos Estados Unidos afirmou hoje que as eleições brasileiras "servem como modelo para as nações do hemisfério e do mundo". A manifestação ocorre depois de o presidente Jair Bolsonaro (PL) ter afirmado ontem, sem apresentar provas, que os ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) buscam eleger políticos de esquerda ao supostamente impedirem que medidas de transparência sobre o sistema de votação sejam adotadas.

O mandatário é um proponente do voto impresso e tem feito reiterados ataques às urnas eletrônicas, muitos dos quais foram refutados por especialistas em segurança digital e órgãos oficiais, como a Polícia Federal. O posicionamento do governo norte-americano, divulgado por meio de nota emitida pela Embaixada dos EUA, se soma aos de dezenas de entidades do Poder Judiciário e da sociedade civil.

O TSE analisa pedidos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) para que Bolsonaro seja condenado pelo suposto crime de propaganda eleitoral antecipada por causa do evento realizado ontem com cerca de 50 diplomatas estrangeiros no Palácio da Alvorada. Em outra frente, no STF (Supremo Tribunal Federal), cerca de 10 deputados de sete partidos de oposição apresentaram ações em que pedem que o mandatário seja investigado por crime contra o Estado Democrático de Direito.

Comentários

Aperte o play para ouvir