quarta-feira, 11 de agosto de 2021

Natal tem o início de agosto mais violento dos últimos três anos, Com 14 assassinatos registrados


Com 14 assassinatos registrados nos dez primeiros dias deste mês, sendo nove deles em menos de 48 horas, este é o início de agosto mais violento em Natal desde 2018, segundo dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed). No comparativo com o mesmo intervalo de tempo de 2020, houve um aumento de 180%. A série de crimes em Natal teve início com a morte da menina Laura, de apenas quatro anos, no bairro Lagoa Azul, Zona Norte. Ela foi vítima de um atentado, no domingo (8), quando estava com o pai, o policial militar reformado Wendel Fagner Cortez de Almeida.

Após a morte da criança, entre domingo e ontem (10), outros nove homicídios foram registrados: oito nos bairros de Lagoa Azul, Igapó, Nossa Senhora da Apresentação, Redinha e Potengi, na Zona Norte da capital, e um no bairro do Planalto, na Zona Oeste. As informações foram divulgadas pelo Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (Obvio) e Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (Coine/Sesed). 

Ainda segundo o levantamento das autoridades em Segurança Pública, as cinco mortes registradas apenas no domingo de Dia dos Pais já seriam suficientes para igualar o número de crimes que aconteceram nos dez primeiros dias de agosto de 2020.A série teve continuidade na madrugada de terça (10), quando a população acordou com a notícia de mais quatro assassinatos na mesma região, incluindo um duplo homicídio na Redinha.

Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Postagem mais vistas