Pular para o conteúdo principal








 

O humorista Heitor Martins, conhecido como Pit Bitoca, foi vítima de um sequestro em São José dos Campos (interior de São Paulo) após marcar um encontro pelo aplicativo Tinder. Ele permaneceu quatro dias em cárcere privado, teve a casa furtada e o carro queimado. Ele foi resgatado pela polícia na última quarta-feira (20) e reapareceu nas redes sociais.

Em vídeo para os seguidores e para a imprensa, Heitor negou ter caído em um golpe, principal linha de investigação da polícia. “Não houve nada demais, não houve golpe do Tinder, nada. Estão criando coisas na cabeça. Eu fui a São José dos Campos ao encontro de uma moça do Tinder. Fui pego lá e nem acabei encontrando a moça”, explicou.

Segundo informações da polícia publicadas pelo portal G1, Heitor marcou no último sábado (17/7) o encontro com uma mulher com quem vinha trocando mensagens por um aplicativo de relacionamentos.

Em depoimento, ele contou que, ao chegar ao local combinado, foi abordado por quatro homens que o levaram a um cativeiro e o fizeram refém. Eles levaram seus cartões com as senhas e a chave de sua casa.

Depois de quase quatro dias em poder dos criminosos, Heitor foi deixado em uma estrada e conseguiu ajuda para acionar a polícia. Na fuga, os criminosos incendiaram o seu veículo.

A polícia informou que, enquanto esteve em poder dos sequestradores, o humorista com passagens por Globo e Record teve furtadas a casa em Taubaté (SP), onde mora, e as contas bancárias. Os valores levados não foram informados.

O caso foi registrado na Polícia Civil, que apura a identidade dos criminosos.

Metrópoles

Comentários

Aperte o play para ouvir