BTemplates.com

Pular para o conteúdo principal



Aperte o play para ouvir

Onofre Lopes suspende visitas; reduz leitos; suspende exames e cirurgias eletivas como medida de prevenção à covid-19

 

Uma Resolução da Superintendência do Hospital Onofre Lopes disciplina medidas de enfrentamento à disseminação do coronavírus naquela unidade hospitalar.

Entre elas:
1. Suspensão total das visitas nas enfermarias e Unidades de Terapia Intensiva;
2. Permitir acompanhantes de pacientes, exclusivamente, para os casos previstos em Lei, quais sejam, idosos (maior ou igual a 60 anos), crianças até 16 anos incompletos, portadores de necessidades especiais;
3. Restaurar o ambulatório Covid-19 no andar térreo do prédio de ambulatórios para o atendimento médico e coleta de amostras à estudantes e colaboradores;


4. Reforçar as medidas de prevenção em todas as áreas do hospital, como uso de máscaras, distanciamento, higienização de mãos e identificação de pessoas com sintomas respiratórios;
5. Reduzir para 50% o número de leitos disponíveis para internação nos andares do Edifício Central de Internações- ECI;
6. Definir que os cuidados médicos para os pacientes internados no 4° andar ficará sob responsabilidade da equipe do Processo Seletivo Simplificado:
7. Definir que na situação de aumento expressivo no número de pacientes no 4° andar, os médicos do corpo clínico do hospital deverão ser convocados para a assistência aos referidos pacientes;
8. Definir que a equipe de médicos da otorrinolaringologia ficará responsável pelas consultas médicas no ambulatório Covid-19;
9. Definir que os médicos de todas as especialidades poderão ser convocados para assistência em áreas consideradas essenciais, considerando as competências e as necessidades, dos profissionais e das demandas;
10.Definir que todos os colaboradores do hospital, quando necessário, deverão ser convocados para a assistência em áreas essenciais, considerando as competências e as necessidades, dos profissionais e das demandas, independentemente de lotação de origem e horário de trabalho;
11.Suspender a oferta de exames eletivos de média complexidade, quais sejam, laboratório de análises clínicas, ultrassonografia, Doppler, eletroencefalografia, eletroneuromiografia, endoscopia, colonoscopia, broncoscopia, ergometria, espirometria, Holter, M.A.P.A, ecocardiograma trans torácico; 12.Manter as agendas internas e externas de tomografia computadorizada, ressonância magnética e anatomia patológica;
13.Suspender a agendas eletivas da Unidade de Reabilitação;
14.Manter a realização de exames para pacientes internados e programas prioritários, quais sejam, transplante renal, UNACON, hipertensão pulmonar, fibrose cística, doença inflamatória intestinal, Anemia falciforme, Núcleo de Estudos do Fígado-NEF, Esclerose Lateral Amiotrófica;
15.Manter as agendas de exames pré-operatórios das áreas consideradas prioritárias, quais sejam, oncologia, neurocirurgia, cirurgia cardíaca, cirurgias vasculares com risco de perda de membro, cirurgias oftalmológicas com risco de perda de função, cirurgias urológicas com risco de perda de órgão;
16.Reativar a Comissão de Autorização de Cirurgias para homologação do mapa cirúrgico. A Comissão será composta pela Gerente de Atenção à Saude, Diretor Técnico, Chefe da Unidade de Cirurgia Geral e Chefe da Unidade do Centro Cirúrgico;
17.Suspender cirurgias eletivas de média complexidade;
18.Manter as agendas de cirurgias das áreas prioritárias e urgências;
19.Manter as agendas eletivas da Unidade de hemodinâmica;
20.Suspender as atividades do centro-cirúrgico ambulatorial; 
21.Suspender as agendas SISREG do ambulatório.

Comentários