domingo, 31 de outubro de 2021

Vídeo: Apesar da Riqueza do Ouro Negro, Guamaré continua sem sorte na politica e sem água para o povo


A cidade de Guamaré deveria ser modelo de gestão para todo o Brasil, diante da arrecadação financeira milionária que enche os cofres do município todos os meses.

Porém, a realidade é bem diferente.

Administrada nas últimas décadas pela família Miranda, o município já viu passar por seus cofres mais de 1 bilhão e 500 milhões de reais. Ninguém sabe para onde foi tanto dinheiro, pois a cidade convive com problemas básicos como falta de água encanada, sujeita à humilhação do carro pipa.

Dinheiro não é problema para Guamaré. O que falta é vergonha da classe política local, que não consegue resolver o básico e vive num lamaçal de corrupção ao longo dos anos, com prisão de integrantes da família que comanda o município, sem que algo tenha mudado, apesar da fiscalização do Ministério Público.

Nos últimos dias, houve denúncia da população dando conta que o carro pipa da prefeitura estaria sendo utilizado como moeda eleitoral e de perseguição política.

Segundo os moradores, água para quem vota em Arthur Teixeira, candidato dos Irmãos Miranda; e nada para quem é da oposição.

Isso, por si só, já é motivo de repúdio e até de punição por parte da Justiça Eleitoral, caso se confirme o uso eleitoreiro de um benefício oficial. Uso da máquina pública pode até resultar em cassação.

Mas, o problema não é se o carro pipa está sendo usado politicamente ou não.

O problema é o carro pipa.

É absolutamente inaceitável que em uma cidade com menos de 15 mil habitantes, com arrecadação mensal superior a 20 milhões de reais, ainda haja local em que a incompetência vergonhosa não conseguiu implantar um sistema de abastecimento d’água.

Repito: É básico. Água encanada. Carro pipa é a materialização da vergonha administrativa numa cidade em que dinheiro nunca foi e não é problema.

Houve dinheiro para superfaturar carnavais e enriquecer alguns, mas não há recursos para comprar canos e levar água a quem precisa.

Guamaré é sem sorte.

A eleição suplementar é disputada pelo escolhido dos Irmãos Miranda, Arthur Teixeira, tendo à frente o prefeito cassado Hélio de Mundinho e o representante da oposição faz de conta, Gustavo Santiago, que encena ser contra o sistema, mas nunca fez nada para denunciar formalmente e com consistência, os assaltos que ocorreram ao longo dos anos na terra do ouro negro.

Não há muito o que esperar do resultado da eleição suplementar do dia 7 de novembro.

Seja com a candidatura da continuidade dos Irmãos Miranda, seja com a candidatura de fachada da oposição, nada vai mudar de verdade para a população na milionária cidade quase sinônimo de corrupção.

Eita Guamaré sem sorte!

Via Blog do Tulio Lemos

Nenhum comentário:

Postagem mais vistas

Poastagem Destaque

Ao vivo com Jasão pautou: Atraso no pagamento dos contratados, problemas da comunidade de Queimadas, SINTE/RN na ruas de Bento Fernandes

EM PAUTA O ATRAZO NO PAGAMENTO DOS CONTRATADOS NO MUNICÍPIO DE JOÃO CÂMARA ATRAVES DAS EMPRESAS TERCEIRIZADAS. ( COM SERVIDOR PUBLICO LEONAR...