BTemplates.com

Pular para o conteúdo principal



Aperte o play para ouvir

Governo abre centro de referencia do artesanato do RN no Dia do Artesão


“É o que faltava ao artesanato do estado”. A comemoração do artesão Aldo Clemente é uma referência a mais um importante passo dado para a valorização e fortalecimento dessa profissão e do artesanato potiguar no Rio Grande do Norte. O Governo do Estado celebrou o Dia do Artesão, na manhã deste sábado (19), com a abertura do Centro de Referência do Artesanato do RN (CRARN), na Cidade da Criança, em Tirol.

“Fico feliz em ver que valeu a pena sonhar e lutar. O Centro de Referência não é mais um sonho, é uma realidade. Um espaço de valorização, ampliação e fortalecimento da atividade dos profissionais artesãos de todo o Estado”, comemorou a governadora Fátima Bezerra.

A celebração foi escolhida no dia de São José, o santo cristão que era carpinteiro e, por isso, tido como padroeiro dos artesãos. “E veio com chuvas e conquistas. Uma agenda necessária pelo caráter de inclusão social. Temos trabalhado para implementar políticas de fomento e fortalecimento dessa atividade econômica tão importante, que gera emprego e renda”, afirmou a chefe do executivo estadual. A governadora lembrou, ainda, que não é de hoje sua luta pela valorização e expansão do Artesanato Potiguar.

Ainda como deputada e senadora, Fátima atuou na defesa da regulamentação da profissão de artesão, segmento que reúne cerca de 10 milhões de pessoas no Brasil. Um projeto de lei (7.755/10), de autoria do então senador Roberto Cavalcanti, chegou a ser sancionado em outubro de 2015, na gestão da presidenta Dilma Rousseff, mas ainda não foi regulamentado. O PL estabelece as diretrizes para as políticas públicas de fomento à profissão e institui a carteira profissional para a categoria.

A solenidade de abertura da Exposição do Centro de Referência do Artesanato aliou religiosidade, arte e cultura. A realização de um ato ecumênico e a apresentação da Banda Charanga do Riso deram o tom ao evento e expressaram o sentimento dos artesões expositores e das associações de economia solidária.

“Com a inauguração desse centro, que vai se constituir uma referência para as várias tipologias do Artesanato Potiguar, homenageamos os artesãos pelo seu dia, pela contribuição que eles dão no resgate e preservação da cultura, da arte e da identidade do Povo Potiguar”, ressaltou a secretária estadual do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas), Iris Maria de Oliveira.

Para a coordenadora do Programa Estadual do Artesanato do RN (Proarte), Graça Leal, o centro é um registro da memória, “uma espécie de portal aberto para o mundo, um espaço para memória da história de toda a trajetória do artesanato, para relembrar das artesãs e artesãos que passaram”.

A iniciativa, executada pelo Governo do RN por meio do Programa Estadual do Artesanato do RN (Proarte), da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social, em parceria com o Sebrae/RN, conta também com uma exposição de acervos da Sethas, do SINE-RN e da Espacial Eventos, que é a realizadora da Feira Internacional de Artesanato (Fiart).

Proarte

A secretária da Sethas destacou a marca do diálogo e da integração ao ressaltar o trabalho do Programa Estadual do Artesanato (PROARTE) feito no governo da professora Fátima Bezerra. “Todo o esforço tem sido feito para identificar o artesão que estava sem visibilidade, que estava fora das bases do Cadastro Nacional, que estava fora das feiras”, pontuou Iris Maria de Oliveira Iris.

Hoje, o RN é o 8º Estado da Federação no ranking de artesãos cadastrados no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (SICAB), são 9.680 artesãos cadastrados em todo o Estado. Só no ano de 2021, o programa conseguiu fazer o trabalho de cadastro de 998 profissionais.

O PROARTE faz visitas aos municípios continuamente para apoio técnico e emissão da Carteira Nacional do Artesão. Estas visitas ocorrem tanto dentro do planejamento do PROARTE como atendendo demandas espontâneas dos municípios.

Comentários